segunda-feira, agosto 10, 2009

Momentum Perpetuum - carpe diem - Oeiras

Música de qualidade, interpretada por jovens músicos promissores, dirigidos por um fantástico maestro e uma organização interna bem estruturada (são os próprios músicos que organizam todo o estágio de orquestra, desde pagamentos a montagem de estantes).

Foi uma interpretação de tal modo sentida que, após a Sinfonia nº6 de Tchaikovsky, vários instrumentistas choraram em palco. Uma semana de trabalho intenso traduziram-se num concerto cheio de emoções fortes. Claro que foi, seguramente, pela eficácia da direcção de Martin André.
À saída de Oeiras, o normal pára-arranca desta zona do país, intensificado pela hora (final de dia na praia)

1 comentário:

_mi.™ disse...

Sem dúvida um GRANDE concerto! =)

Foi bom, nesta altura encontrar alguns colegas que passaram parte das suas férias escolares a trabalhar: com um bom maestro; um excelente repertório; com bons músicos; com bons amigos!

Sai de lá preenchido! (isto foi profundo! lol) E depois.. o belo do transito para completar o dia! Mas.. nada que não tivesse habituado... mas que as ferias fora das idas para Lisboa me fizeram esquecer!

Espero agora que aproveite a Familia Patrício a bela das férias na praia!

Abreijos =)