sábado, maio 03, 2008

Sou obrigada a declinar um convite

Fui convidada pela Bell a indicar "6 coisas que não me importam" e a passar a corrente a 6 outros bloguistas. Como boa jogadora que sou, aceitei logo o desafio!

Pois, hoje venho aqui confessar publicamente a minha incapacidade para avançar com este jogo. Por muito que me custe, não sou capaz!

Pensei no futebol, nas aparências, nas "pessoas dadas", tal como o fez a Bell... Mas não é verdade que não lhes dou importância! De facto, devo dar-lhes mais importância do que merecem, pois chegam a deixar-me irritada. Importa-me sim, passar em frente a um café e ver dezenas de pessoas à volta de uma TV por causa de um jogo (enquanto os filhos precisariam de apoio no estudo ou simplesmente da sua companhia); irrito-me quando me olham de soslaio porque trago vestida uma t-shirt velha (em vez do fato XPTO que nunca adquiri); fico colérica quando me vêm com beijinhos e palmadinhas nas costas pouco depois de me terem feito algo que me magoou...

Depois de ponderar seriamente sobre esta questão, chego à conclusão que sou uma picuinhas: tudo me importa, cada pormenor é importante o suficiente para me deixar feliz ou infeliz, alegre ou triste. Na maior parte das vezes, procuro encolher os ombros e fingir que não me importo... mas isso é diferente!

2 comentários:

bell disse...

Fazes mal importares-te com tudo ;) Embora, pela tua reflexão, isso me pareça produto da tua personalidade recta. Não haverá meia dúzia de coisitas que não tenham mesmo importância nenhuma?

(Li primeiro o de cima, como deves ter reparado. Por isso, repito aqui: não tem importância não responderes ao desafio.)

AP disse...

És capaz de ter razão. Ou talvez não... Também não sou um ser fora do normal e, por isso, claro que existem coisas às quais dou menos importância. Mas, simplesmente, menos...

Estive no blogue da renda de birlos na tentativa de encontrar mais ideias. De facto, também não me costumo maquilhar, mas sinto-me bem quando o faço em dias especiais; tento não ligar ao que os outros dizem, mas sinto-me ferida quando me criticam negativamente; não ligo a grandes vivendas/máquinas/objectos, mas o que é isso de grande? será em tamanho? no preço? Pois pertencendo eu a uma família de instrumentistas tenho cá em casa vários objectos de grande valor, a que outros não ligam nada (lol); também não ligo a cargos/ show-off, mas como Música, sei que o produto final de um espectáculo será melhor conseguido com algum show-off (faz parte do sistema).

Alguém disse que "a vida é feita de pequenos nadas". Por vezes até depende de como estiver psicologicamente para me importar ou não com algo.

Enfim... Muito difícil a tua questão :)