sábado, março 29, 2008

Já tinha saudades de aqui vir :)

Finalmente em casa e sentada em frente ao computador! :) Que saudades...

Apesar de ter estado dois dias em Oliveira de Azeméis, mal deu para conhecer a localidade. Estivemos quase sempre dentro da Academia de Música, ora em ensaios ora assistindo às eliminatórias. A minha filha acabou por não passar à final :( Foi a 1ª vez que participou num concurso e os nervos foram muito traiçoeiros :)

E eram imensos participantes! Só do seu escalão (13-15 anos) eram 13!!! (e só 6 passavam à final) Mas é incrível! Nem sequer supunha que houvesse tantos jovens a estudar oboé! Por isso, foi excelente esta experiência. Conhecemos outros músicos, reencontrámos alguns que já não víamos há algum tempo, almoçámos juntos, conversámos e deu para sentir a adrenalina ao rubro. Muito, muito enriquecedor! Por falar nisto, lembro-me que nos cruzámos com a Cláudia Macedo. Também participou, mas acabei por não saber em que lugar ficou...

No escalão da Bárbara ganhou o jovem oboísta Christopher Koppitz, aluno do professor Luís Vieira. O mundo é muito pequeno, pois também já foi professor da Bárbara (há dois anos). Aliás, foi também professor do actual professor da Bárbara, o Bruno Ferreira. Parece tudo uma grande família ;)

Claro que também estivemos com outro aluno do prof. Luís Vieira, o João Barroso da EPABI. Não sei se já ouviram falar, mas aconselho-vos a conhecê-lo: é um músico espantoso! Prontinho a entrar no Ensino Superior, faz inveja a muitos licenciados. E olhem que não brinco!
Resumindo: a minha filha veio cheia de vontade de trabalhar para, da próxima vez, se mostrar no seu melhor! Nada como um pequeno empurrão para espevitar :)
.
Entretanto, chegámos e nem deu para descansar um pouquito! É que está a decorrer o Estágio de Orquestra do Conservatório que só termina amanhã de manhã... Enfim, ainda tenho a tarde de domingo para preparar aulas. É que o 3º período já aí está...

2 comentários:

clacriferma disse...

Olá! Parabéns pela força e coragem da Bárbara. Para o meu lado as "coisas" poderiam ter corrido melhor. Como sempre os nervos e a falta de concentração "tramaram-me". Tinha a obra super preparada, estava preparada, fiz um bom ensaio e o meu grande objectivo neste concurso era vencer os meus nervos, mas chumbei neste teste, pois a falta de concentração incentivou aos nervos e... pois é, não passei! O nível era bastante alto exigia muito rigor e equilíbrio, é difícil para mim manter esta tranquilidade num concurso com participantes de muito talento. Obrigada! E venha o próximo!

AP disse...

Ohhh! Que pena... Os nervos conseguem ser "visitas" muito inconvenientes! Haverá, com certeza, outros testes ;)