terça-feira, março 25, 2008

Hoje de manhã ouvi uns excertos do Fórum TSF

Falava-se da violência nas escolas. Não ouvi, mas apercebi-me pelo decorrer da discussão, que o secretário de estado Valter Lemos tentou ludibriar a população afirmando que o problema é exterior à escola e esta já tem mecanismos para tratar do assunto e a Confap, através do senhor Albino, considerou as declarações do Procurador-Geral exageradas, até porque existem grandes diferenças entre violência e indisciplina.
Enfim, a criança (lol) do Porto, apesar de ter procedido mal, é fruto da sociedade em que vivemos e como até já pediu desculpas, deverá estar totalmente perdoada. Afinal, não foi violenta, apenas indisciplinada (?!?)
Só sei que ouvi um professor confessar que há uns dias, vendo um aluno fazer um charro ali mesmo na sua aula, o obrigou a sair da sala. Saiu, mas antes chamou-lhe todos os nomes e mandou-o para sítios para onde o professor não foi e prometeu vingança. O professor apresentou a queixa formal, os pais foram chamados à escola por duas vezes (não vieram nem uma nem outra vez), o seu carro foi vandalizado (dois pneus furados e um retrovisor partido) e, quando agora passa pelo aluno, vê-o rir-se e mofar com ele dizendo-lhe na cara: "eu não disse?".
Ahhhh! Claro, o novo estatuto do aluno é a solução perfeita para todos os nossos problemas de violência na Escola. Como diz o outro : "Ai, Jesus!"

2 comentários:

Képia disse...

Ai Jesus ... dizes bem!!! ao que nós chegamos...

eu bem te digo vou mudar de profissão não tarda nada. Estou completamente absolutamente desiludida...e na vossa escola já se fizeram objectivos ou não???

Na minha já temos prazos
e datas para tudo agendadas, achas normal?

ainda nem se sabe o que vão dar as providências cautelares.
Mas ... atenção agora nasceu uma nova classe de professores:

os excelentes senhores titulares, os normais que nem são carne nem peixe e os contratados ou seja mediucres qua são os unicos que vão ser avaliados este ano apenas e só pelo trabalho do terceiro periodo. pois!! afinal são tão maus tão maus que têm que provar ao excelentissimo menisterio que mereceram o imenso ordenado pelo pouquissimo trabalho que tiveram até aqui :Z

tenho vergonha de ser portuguesa AP.

helena

AP disse...

Ui! Não sou tão radical! Eu tenho orgulho em ser portuguesa. Só tenho pena que algumas das decisões dos governantes ao longo da nossa história, não tenham sido as mais correctas e desejáveis :(
Melhores dias virão. Tenhamos confiança :)