quarta-feira, maio 02, 2007

Peripécias no Centro de Saúde

Hoje passei por uma situação que me tirou do sério!

Segunda-feira à noite, sentindo-me incomodada ao engolir, apercebi-me que tenho algo de cor branca numa amígdala. Uma vez que a situação se mantém mas não tenho febre, não estou alarmada mas, supondo que pode ser uma infecção, decidi recorrer aos serviços do centro de saúde.

Sei que o meu médico de família só "dá" consultas de manhã, mas considerei inadequado faltar à escola toda a manhã (lecciono fora da localidade onde habito), só por causa deste assunto. Decidi esperar e desloquei-me ao centro de saúde logo após a última aula. Aguardei 70 minutos. Quando ouvi o meu nome pensei que, finalmente, seria atendida. Qual não foi o meu espanto, quando me disseram que nada podiam fazer pois o meu médico de família só atende de manhã e, assim, teria que lá me deslocar nesse turno. De nada me valeu a explicação dada sobre a assiduidade ao emprego, a desnecessidade de estar 15 dias sem ver os meus alunos (cada turma só tem um bloco de 90 minutos semanais), o progresso do país... Nada! Ainda tentei as urgências do hospital, mas estava um caos (e, convenhamos, não é caso para a urgência!).

Que fazer? Ou vou a uma consulta particular ou amanhã não vejo os meus alunos.

SINCERAMENTE!!!

2 comentários:

Stalker disse...

Não te esqueças que na parte da tarde é preciso ir ganhá-lo no privado.
É este o drama. Temos a mania que podemos fazer vida de ricos (bólides, viagens para ilhas da azul paraíso, plasma em cada sala, etc, etc) e esquecemo-nos que há um rol de coisas básicas que não funcionam. De qualquer forma, boa sorte com essa coisa. Uma possível solução: meia garrafa de vinho a acompanhar morangos, na companhia do João!!! O mundo melhora...

AP disse...

Pois!... De facto não me tinha lembrado dessa solução. Apesar de já ter o assunto solucionado, só para certificação, vou utilizá-la.

Vê lá tu que fui a um consultório privado ;-)