domingo, maio 13, 2007

Quando o esforço se revela profícuo

Esta semana decorre o Seminário de Orquestra Sinfónica na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco (ESART). Por motivos que desconheço, uma das flautistas não poderá estar presente. Aqui começa, de facto, o meu post: a minha filha Carolina, que frequenta o 7º grau de Flauta Transversal, foi convidada a integrar a Orquestra.

Sinto-o como um reconhecimento do seu trabalho, que tem sido gratificante, mas árduo. E, é claro, não posso deixar de salientar a dedicação da sua professora Rita Malão, ao longo destes anos. Neste momento, já se começa a sentir o resultado de tantas e tantas horas de estudo.

Boa filhota!
Segue em frente!
Cá estaremos para te acompanhar.

4 comentários:

Stalker disse...

Muitos parabéns!
Teremos, então, a Carolina no lado de dentro e não na plateia, na sexta-feira. EXCELENTE!

AP disse...

Nunca imaginei uma situação destas, Carlos! Tenho (e sempre tive) plena consciência do valor da Carolina. Ela é um músico da cabeça aos pés. Mas, sinceramente, não esperava um reconhecimento tão cedo. Nós os pais, cá estaremos para a ajudar a manter os pés firmes em terra e evitar sonhos efémeros.

Margarida disse...

Merece uma gravação para nós, cá longe, nos deleitarmos.

Parabéns Carolina. Começa a ser usual esta frase, mas é dita (escrita) com carinho. E muita força.

Parabéns à Mãe da Carolina, claro!

AP disse...

Obrigada, Margarida. Fica a promessa: mal tenha uma nova gravação, aqui a colocarei!
;-) Bjis