terça-feira, fevereiro 26, 2008

A felicidade de se ser pai e mãe

Vinha agora a caminho de casa, quando ouvi parte de "Os dias do avesso", programa radiofónico do psicólogo Eduardo Sá e a jornalista Isabel Stilwell. Comentavam o facto de num estudo feito recentemente, ser possível observar que 60% dos casais portugueses não têm nenhum filho.

Este é um número assustador!!!

Será as novas contribuições que o estado se propõe fazer em matéria de subsídios (?!) chegarão para ultrapassar esta barreira? Uns trocos na altura da gravidez chegarão? Bom, e que tal pensarmos que, a nível de impostos, a situação é melhor para os casais divorciados? (Eduardo Sá e Isabel Stilwell brincaram, dando-nos a imaginar um casal divorciado e com 8 filhos cada um para poder ter um apoio do estado credível).

Tristes os casais que, desejando-o, não têm possibilidade de ter filhos. Que felicidade a minha e a do meu marido, que temos duas filhas maravilhosas...

1 comentário:

artimanha disse...

Parece-me a mim que o spam chegou. Que praga!

Não, os trocos do Estado não chegam. Era preciso melhores condições de trabalho. Horários normais,daqueles que se chega a casa ainda de dia e não às nove da noite como eu, durante toda a semana. Benefícios fiscais decentes, licenças de maternidade/paternidade mais prolongadas etc etc etc.

Fugindo ao tema, atribui um prémio ao Fantasia. Agora estou aqui: http://artimanha.org
Saudações