sábado, fevereiro 02, 2008

Mais uma atrocidade para a cultura musical deste país!

Recebi um e-mail assustador!

De facto, tenho andado tão preocupada com a gestão das escolas e a avaliação dos professores que nem sabia ainda de mais um disparate deste governo: o Ministério da Educação prepara-se para extinguir o ensino especializado da música no país (extinguindo o ensino musical especializado no 1º ciclo e o Regime de Frequência Supletivo).
Como é que é possível?!?!!!!!!
Não podemos deixar que a vergonha das AEC's (em grande parte do país assim é, não se iludam!) passem a ser a Educação Musical das nossas crianças! E, por melhor que decorram estas sessões, não se podem comparar às aulas de Formação Musical, Instrumento e Música de Conjunto dos Conservatórios. Com o argumento falacioso de uma democratização do ensino da Música, transfere-se a aprendizagem da Música para as escolas públicas do 1º Ciclo (não me façam rir!!!). E mais! Isso de ensino articulado e supletivo já não interessa aos nossos governantes!!!
Façam o favor de ler e assinar esta petição. Pelas nossas crianças! Pelo nosso país! Cada vez mais me parece que querem criar um país de analfabetos!!!
ASSINEM JÁ A PETIÇÃO CONTRA O FIM DO ENSINO ESPECIALIZADO DA MÚSICA EM PORTUGAL!!
Imagens como esta não podem deixar de fazer parte do nosso presente!

12 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Está assinada e vou fazer o respectivo anuncio no meu blog. embora não esteja completamente de acordo com o texto da petição (não tenho a certeza que a intenção fosse tão má) não duvido que os resultados serão desastrosos.

Anónimo disse...

--> PETIÇÃO AO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
http://www.petitiononline.com/CFEEMP/petition.html

--> PETIÇÃO AO PRIMEIRO MINISTRO E AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA
http://www.petitiononline.com/prpm/petition.html

AP disse...

Oh, Fernando... Eu sou bem menos optimista! Já não acredito nas boas intenções de muita gente. O que realmente vejo é a fobia pelo lucro rápido em detrimento da qualidade.

E, segundo este nosso amigo anónimo, a petição já foi também encaminhada para o primeiro ministro e para o presidente da república. Temos de procurar apoios! Esta situação não pode avançar!!!!

Stalker disse...

O que vão fazer aos Conservatórios é uma vergonha. O problema maior é que não vejo os professores, pais e alunos mobilizados e a fazerem barulho perante este desastre anunciado.
O meu próximo texto no Ensino Magazine vai ser sobre este tema.

td disse...

Cara AP, a Petição para o primeiro ministro e presidente da república é outra. Com efeito há duas petições, uma do Conservatório de Música de Lisboa e uma outra, mais abrangente, a tal para o primeiro ministro e presidente da república. Estas duas Petições apesar de terem objectivos comuns, tenho que pensar assim, podem e devem ser assinadas, as duas!

Cá estão elas!

1ª Defesa do Ensino Artístico em Portugal
http://www.petitiononline.com/prpm/petition.html

2ª Contra o Fim do Ensino Especializado da Música em Portugal
http://www.PetitionOnline.com/CFEEMP/petition.html

AP disse...

Pois é, td. A primeira petição que li e assinei foi aquela indicada no blogue da Classe de Piano do Conservatório de Setúbal (Contra o Fim do Ensino Especializado da Música). Só mais tarde, aqui no Fantasia e num comentário, soube que havia outra petição a correr. Claro que já a li e assinei também! São, de facto, duas petições distintas, unicamente direccionadas para um fim comum. Quando coloquei o último comentário, não estava completamente esclarecida. E assim como eu, haverá outras pessoas.

Temos que espalhar a mensagem!

E, Stalker, não me surpreende que não haja movimentação entre os pais e os alunos. EU PRÓPRIA, COMO MÃE, (apesar de já ter ouvido uns "zunzuns" há uns meses), NÃO OUVI NADA NO CONSERVATÓRIO DAS MINHAS FILHAS. Parece-me que seria de extrema importância que os professores, que certamente estão ao corrente, nos informem. Quem não sabe não tem dúvidas, não reclama, não reinvindica! E mesmo que este Conservatório não seja público, tem todo o interesse em apoiar a causa. Penso eu!

Pianoman disse...

O facto de não ser um Conservatório Público não significa nada. Os privados vão sofrer muitíssimo também, pois os apoios do Estado (Contrato-Patrocínio) vão acabar também, e o que vai provocar isso? um enorme aumento das propinas nos privados de certeza.

artimanha disse...

É evidente que as escolas privadas vão sofrer, e muito. Afinal se não fosse a iniciativa privada só os privilegiados habitantes dos grandes centros poderiam estudar nos conservatórios. E mesmo a esses o acesso é na maioria das vezes vedado. Todos os anos concorrem cerca de 700 alunos para o conservatório do porto, só 90 com sorte (aproximadamente) conseguem vaga, os outros terão de esperar o próximo ano, desistir ou se tiverem dinheiro optar pelo privado. Convém não esquecer que só existem 6 escolas publicas no país. É a vergonha total!
Mas mais vergonha é a apatia dos meus colegas, o desconhecimento, a ingenuidade ... Em parte são os músicos responsáveis por esta situação. nunca se uniram para nada, não vai ser agora.

AP disse...

Pois têm razão, concerteza! Este conservatório tem imenso apoio da câmara municipal. Se não houver interesse governamental, rapidamente o apoio é retirado.

Sinceramente, não consigo entender o silêncio!...

Stalker disse...

Hoje ao almoço, falava com a minha esposa, professora no Conservatório, e constatei que há realmente uma barreira de desconhecimento lamentável e que se fundamenta em grande medida, na tirania da papelada na qual estão a afundar os professores e numa falta de um(a) pivot que desencadeie uma reacção forte e enérgica da parte dos interessados.
Porque não, as escolas aqui da região (Castelo Branco, Fundão, Covilhã, Belmonte e Guarda), não se juntam num concerto bem "barulhento", com discursos no início e, logo depois, com a música feita pelos seus alunos e professores?

Stalker disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AP disse...

Só agora li este comentário, pois ontem fomos até Paredes assistir ao final de uma Masterclass de sopros.

Estou motivada com estatua sugestão. Mas quem organiza? Quem contacta?´É que talvez fosse mais fácil para quem está dentro de uma destas instituições... Vou colocar um comentário no blogue da Banda da Covilhã. O seu moderador é bem activo e pode ser que queira arrancar com esta actividade...